1. História

1.1 - Festival da Lua Cheia

Criado em 1983 em uma festa junina de amigos, 40 anos de existência e 32 edições o Festival Multicultural ainda carrega muitos destes traços e se tornou uma referência como um dos Festivais Multiculturais de maior longevidade e continuísmo do país, oferecendo uma ampla diversidade de arte e cultural a um público extremamente participativo, que acaba criando e transformando o evento a cada edição.

O Festival traz shows de grande relevância no cenário nacional e grandes revelações da música brasileira, sendo uma experiência musical diversa e surpreendente. Não somente a música, mas várias linguagens artísticas acontecem dentro do Festival em abundância, como parte da programação do Complexo Multicultural Dharma.

O ambiente cenográfico, a abundância de arte e de natureza, os 1200 m de altitude em que o festival se localiza, os 4 dias de imersão, a rica infraestrutura e tudo que é parte de seu DNA faz com que o Lua Cheia seja um festival de muita magia, encanto, conexão, intensidade, paz, tranquilidade e harmonia, ou seja, uma vivência única dentro da gama de Festivais que acontecem no Brasil e até mesmo na América Latina.

1.2 - Linha do Tempo

1983 –Primeira festa junina da Fazenda Santa Marta. O local escolhido para o palco da primeira edição foi a cocheira dos cavalos. No ano seguinte o evento migraria para o curral de leite.

1986 –Com o objetivo de aproximar os amigos, acontece o 1º Forró da Lua Cheia. Música de qualidade e boa comida em um local bonito e agradável marcaram as 400 pessoas presentes naquele ano histórico.

1995 – Após 5 anos sem ocorrer o evento devido à transição e divisão das terras da Fazenda Santa Marta, o Forró da Lua Cheia volta em sua 5ª edição. A Fazenda passa a se chamar Fazenda Florada.

1996 – É contratada a primeira atração de expressividade nacional: Sá & Guarabira. 700 pessoas compareceram ao 6º Forró da Lua Cheia, marcando o início da ascensão do Evento.

2000 – O sonho torna-se realidade e o 10º Forró da Lua Cheia leva aproximadamente 10.000 pessoas à Fazenda Florada, tendo Zé Ramalho como atração principal. Altinópolis entra definitivamente no calendário nacional dos grandes eventos e festivais. 

2009 – Ex-ministro da cultura Gilberto Gil realiza show histórico em meio às montanhas.

2010 – O 20º Forró da Lua Cheia conta com a primeira participação de um artista internacional, Joe Lynn Turner (ex-integrante dos grupos Rainbow e Deep Purple). 

2015 – O Forró da Lua Cheia completa 25 anos de muita história, boa música e grandes encontros, sempre mantendo a qualidade, marca registrada de um dos eventos mais antigos e expressivos do Brasil.

2016 – A experiência do evento foi ampliada, contando com, além de grandes shows, cursos e oficinas durante o dia, além de espaço infantil dentro do evento.

2017 – Alceu Valença, Elba Ramalho e Geraldo Azevedo se juntam e fazem o show histórico do Grande Encontro.

2018 – Festival traz Novos Baianos, Olodum, Humberto Gessinger, Emicida, Nação Zumbi, Baiana System entre muitos outros.

2019 – Chegando em sua 29° edição com nomes de peso contou com Elza Soares, Ney Matogrosso e Planet Hemp. Além da estréia de mais 2 palcos que fortalecem a cena e a cultura Nacional. Foram mais de 90 apresentações musicais e o Espaço de Oficinas ofereceu mais de 200 atividades multiculturais. 

2022 – Aconteceu a edição histórica de 30 anos, um grande reencontro do público com o Festival, com mais de 100 shows e 350 oficinas multiculturais, fazendo um evento à altura de edição comemorativa.

2023 – A magia continuou com Daniela Mercury, Ney Matogrosso, Natiruts, Lia de Itamaracá entre vários outros nomes.

2024 – O Festival passa a se chamar Festival da Lua Cheia, nome que exalta a fase da lua em que tudo se torna pleno e se comemora tudo que foi semeado anteriormente.

2 - Estrutura do Festival

2.1 - Área de Camping:

Ampla área de camping, toda arborizada, com iluminação, banheiros e vestiários próximos, com pias e tomadas e seguranças monitorando área 24h. *O valor das diárias de camping já está incluso no valor do ingresso.

2.2 - Estacionamento:

O Festival conta com amplo estacionamento, com grande capacidade de recepção de ônibus, micro-ônibus, vans, carros e motos. A entrada e saída é permitida a qualquer momento, sendo a volta para dentro do evento passível de revista. O Estacionamento conta com segurança 24h e iluminação e tem um custeio a parte do ingresso.

2.3 - alimentação:

  • É permitida a entrada de alimentos embalados e água no evento.
  • Contamos com Restaurante com comida da Fazenda.
  • Ampla Praça de Alimentação funcionando 24 horas por dia.
  • Festival de Food Truck com várias opções, inclusive comida vegetariana e vegana.
  • Tradicional Barraca Junina com comidas e bebidas típicas.

2.4 - Programação:

4 dias / 80 horas de programação
5 palcos
Dezenas Bandas e Djs
Centenas de oficinas formativas e de vivências multiculturais, espetáculos e intervenções.
Espaço e programação exclusiva para o público infantil

Vila artística com expositores

Instalações Artísticas e Obras de Arte de Bioconstrução
Galeria de Arte Indigena
Galeria de Arte Visionária
Espaço luz (área cura)
Espaço Chill Out
Espaço Picadeiro (voltada às atividades circenses)

Fogueira Todas as noite

Queima de Fogos na última noite do evento

2.5 - Estruturas e Serviços:

Segurança 24 hs
Salva Vidas 24hs
Posto Medico 24hs
Stand de informações
Grande quantidade de Banheiros e Vestiários de Alvenaria
Grande quantidade de chuveiros aquecidos
Sanitários (com manutenção 24 horas por dia)
Piscinas
Parquinho Infantil
Balanços e outros brinquedos espalhados pelo área do Festival
Lagoa
Loja Oficial
Achados e Perdidos
Chapelaria
Mercearia
Aluguel de chalés

Aluguel de barracas montadas
Serviço de Hotel/Transfer saindo de Ribeirão Preto
Espaço para Motorhomes, Trailers e Campervans,
Saída de mais de 100 cidades de excursões cadastradas como parceiros do Evento.

2.6 - Palcos:

O Festival conta com 5 palcos, sendo o principal o Palco Vale

O palco Vale está em meio a uma das paisagens mais bonitas do Estado de São Paulo, com vista para uma grande quantidade de cidades, serras e morros da região.

O segundo palco do evento é onde a curadoria do Festival surpreende e encanta o público com diversidade artística apresentada.

O palco forró é onde se mantém acesa a tradição e origem do evento

O Palco da Piscina faz a festa das tardes ensolaradas e traz alta vibração e agito!

Palco Dharma – Dharma é o caminho! Ambiente Chill out/ experimental onde acontece a mais elevada vibração do Festival, recheado de convívio e trocas, conexões e transcendências! Em um ambiente gramado, relaxante, rola apresentações acústicas, duetos, espetáculos e intervenções durante o Festival.